"E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus." - Romanos 12:2

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Mercado idiotizado I

O cantor e compositor João Alexandre anunciou, através de sua página na rede social Facebook, seu rompimento com o segmento industrial da música evangélica. Considerado alternativo por seu comportamento avesso aos esquemas das grandes gravadoras e por músicas com conteúdo mais bíblico e poético, o artista pede que não o chamem mais de “cantor gospel”. 

“Por favor, quando alguém se referir a mim ou ao meu trabalho, não utilize esta forma de me definir e nem me inclua dentro desse idiotizado mercado, pelo bem da verdadeira música cristã brasileira”, diz o texto. 

Declarando-se insatisfeito com os rumos do setor, Alexandre, que já havia protestado com sua canção É proibido pensar, lançada há alguns anos – na qual faz críticas aos modismos teológicos e à superficialidade com que o Evangelho tem sido pregado –, argumenta que o termo “gospel” ganhou conotação mercadológica baseada na fama, no dinheiro e na idolatria dos artistas do segmento, “entre outras distorções que variam conforme a conveniência dos tempos e dos bolsos, cristãos ou não”.

Fonte: Revista Cristianismo Hoje, Edição 41, Ano 7, junho/julho 2014, Seção GENTE, p. 10.